Queridos Pais,

Para HOJE temos uma reflexão sobre a catástrofe que está a ser esta nova ERA… estamos na Era do Avesso.

» ANTES era natural ter bebés, HOJE é o evento do ano.

» ANTES era natural os bebés chorarem, HOJE de tudo fazemos para que não chorem.

» ANTES criavam-se crianças que se desenrascavam, autónomas, HOJE de tudo fazemos para que não saibam fazer nada sozinhas.

» ANTES desejávamos que crescessem, HOJE fazemos tudo para que não cresçam e lamentamos até o seu crescimento… Rápido!

» ANTES confiávamos nas crianças, HOJE temos de andar a supervisiona-las constantemente.

» ANTES ninguém tinha internet para saber como podiam comer melhor, HOJE temos tudo mas não temos nada. Temos informação mas alimentamo-las do pior que há.

» ANTES os filhos respeitavam os pais e obedeciam. HOJE é o contrário. Os pais obedecem aos filhos e os filhos desrespeitam os pais.

» ANTES era um castigo tirar os pequenos da rua, HOJE é um castigo para que brinquem na rua.

» ANTES as crianças sujavam-se. HOJE estão tão enfeitadas que nem podem, nem querem.

» ANTES as crianças eram mais um na família, HOJE são o supra sumo da família.

» ANTES os avós eram os mais sábios, HOJE as crianças são o cúmulo da extrema sabedoria de tão espertos.

» ANTES os filhos dançavam ao ritmo da dança dos pais, HOJE quem marca o ritmo são os mais pequenos.

» ANTES os pais não davam desculpas, HOJE os pais estão cheios de desculpas para dormir mal, para os filhos comerem mal, para estarem agarrados aos ecrãs, para não brincarem na rua e não irem sozinhos para a escola.

» ANTES tinha-se vários filhos e uns tomavam conta uns dos outros, HOJE vemo-nos muito aflitos para tomar conta de um, porque ele é que “toma conta de nós”.

Dói-me escrever isto, dói-me muito mais saber disto, experienciar isto e testemunhar isto. Mas pais, há boas notícias!

Está nas vossas mãos e no vosso controlo alterar isto. Acreditem que vocês são a chave. Contem com a minha ajuda para vos ajudar.

Vamos criar uma versão bem melhor de todos aí em casa?

Beijinho grande nesse coração!