Não sente que “ele” muitas vezes ultrapassa os seus limites? Seja ele o filho, filha ou filhos e filhas, companheiro/a, pais, chefe, colegas, até amigos? 

🥳 Boa notícia? Nada está perdido, MAS há trabalho para fazer 

A recompensa vale tanto tanto a pena. 

👉 CONSELHO: escreva! Defina no papel QUAIS OS SEUS LIMITES. Pense sobre eles. O que QUER ou NÃO “aguentar” e fazer o que já não consegue, nem quer mais. Quando impomos limites, estamos a salvar a nossa vida, estamos a dar-nos ao respeito e amar-nos muito. Porque… nos merecemos!

Com crianças e no mundo da parentalidade estes limites são VITAIS a toda a família 

Mil beijinhos e grandes, Carolina ❤️